Existe receita pra ser feliz?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Existe receita pra ser feliz?

Mensagem  Danielly Honorato de Lima em Qua 27 Jan 2010, 14:04

Ah, essa tal felicidade!Mote dos poetas, tema de novela, assunto de pesquisa científica ou de dissertação filosófica.
A ciência até tentou descobrir a cápsula da felicidade.
Acreditou-se num dado momento que alguns remedinhos fossem capazes de transformar um deprimido crônico numa pessoa alegre e saltitante.
Mas o resultado obtido através de um tratamento medicamentoso sempre foi e é apenas paliativo e circunstancial, apesar de importante.
Fato é que ninguém quer estar triste e, justamente pela negação da tristeza, a humanidade anda cada vez mais acabrunhada, cabisbaixa, desiludida.
Não dá pra negar a existência dos sentimentos humanos, não dá também pra varrer pra debaixo do tapete o lado obscuro de cada um de nós e suas consequências.
Assim, quando apontamos os defeitos do outro, é bom que a gente repense nossas atitudes para avaliar se não incorremos também no mesmo erro (se é que podemos reduzir qualquer atitude ao conceito de erro ou acerto).
Acho que todo mundo tem suas esquisitices, seus desvios de comportamento.A perfeição com certeza pertence à esfera divina e está bem longe de nós.
Por isso, a felicidade pode também sumir de nossas vidas se a gente não resgatar a simplicidade em sua acepção mais verdadeira.
O que precisamos realmente para ser feliz? À medida que vamos nos distanciando de tudo aquilo que nos diferencia do outro: posição social, diplomas, conta bancária, conforto,religião, gênero, etnia, e nos conectamos ao que nos irmana:espiritualidade, valores morais e éticos, cidadania, emoções, vamos perceber que a felicidade é muito mais viável do que se imagina, que ela é antes de tudo conciliadora e não egoísta.Que não dá pra ser feliz sozinho.
E aqui me refiro não somente ao(à) parceiro(a) amoroso(a), ao(à) amante, mas ao próximo.
Não acredito em nenhuma receita pra ser feliz, mas creio e muito que ações assertivas para o bem-comum, o exercício da empatia como norma de vida, mais uma constante atenção e cuidado com as nossas relações afetivas podem sim nos garantir muitos momentos ricos e lindos de genuína felicidade.
avatar
Danielly Honorato de Lima
Já sou muito conhecida(o)
Já sou muito conhecida(o)

Feminino
Número de Mensagens : 903
Idade : 36
Localização : Campina Grande PB
Ano que descobriu o Lúpus : 1993
Data de inscrição : 16/05/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum