Doenças Cardiopulmonares e o Lúpus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Doenças Cardiopulmonares e o Lúpus

Mensagem  Daniella Pessoni em Qua 04 Jun 2008, 13:01

O coração e os pulmões são freqüentemente afetados nos pacientes com lúpus sistêmico eritematoso (LSE). O grau do envolvimento cardiopulmonar varia desde a ausência de sintomas até complicações que requerem tratamento para o resto da vida. De fato, problemas no coração são a terceira causa mais comum de mortes de pessoas com LSE.

Problemas Cardíacos

O Lúpus pode atingir todas as partes do coração incluindo o pericárdio (saco externamente fibroso e internamente seroso, que reveste por fora o coração), miocárdio (a camada média, e mais espessa, da parede do coração, formada por músculo cardíaco), endocárdio (membrana que forra interiormente o coração) e artérias coronárias.

Pericardite (inflamação do pericárdio) é a doença mais comum que atinge o coração de pessoas com lúpus. Ela ocorre quando a membrana do pericárdio é atacada por auto-anticorpos e fica inflamada. Os sintomas mais comuns são pontadas no tórax abaixo do esterno, febre, batimento cardíaco acelerado e, ocasionalmente, falta de ar. A dor pode variar conforme a posição do corpo. Freqüentemente, a dor pode ser aliviada curvando o corpo levemente para a frente. A dor torácica pode ser comparada à dor de um ataque cardíaco. Em alguns casos de pericardite, os pacientes podem não apresentar sintoma algum. Exames sangüíneos, raios-X do tórax, EKG e ecocardiograma podem ser feitos para ajudar a diagnosticar a pericardite. O ecocardiograma é uma espécie de ultra-sonografia do coração que mostra ao médico se existe fluido em volta do coração. Nas pessoas com lúpus, não é raro encontrar uma quantidade excessiva de fluido ao redor do coração. Pelo fato da pericardite poder ser causada por outras condições além do lúpus, é necessário que a causa seja determinada com exatidão antes do início do tratamento. Se a pericardite é causada por infeção ou falha renal, o tratamento é diferente de quando ela é causada pelo lúpus. A pericardite lúpica pode ser tratada com agentes anti-inflamatórios. Se essa forma de terapia não tiver sucesso, um breve uso de corticóide é normalmente necessário.

Quando o lúpus causa inflamação do miocárdio a chamamos miocardite. Problemas sérios no músculo cardíaco não são comuns no LES. Os sintomas da miocardite incluem uma inexplicável aceleração nos batimentos cardíacos, um eletrocardiograma anormal, batimentos irregulares e parada cardíaca. A miocardite é freqüentemente associada com inflamações em outros músculos do corpo. O tratamento da miocardite lúpica normalmente inclui o uso de corticóides. Drogas imunossupressivas (Cytoxan, Imuran) podem ser adicionadas se a inflamação não for completamente controlada com esteróides.

Quando o lúpus causa inflamação do endocárdio (endocardite), as válvulas cardíacas podem ser prejudicadas, mas isso raramente afeta a capacidade de bombear sangue. A superfície das válvulas pode engrossar ou desenvolver protuberâncias como verrugas chamadas lesões de Libman-Sacks. Embora elas possam causar sopro no coração, é muito raro que essas protuberâncias afetem significativamente a função das válvulas. Se bactérias se alojarem nessas protuberâncias ocorre uma infecção (endocardite bacteriana). Isso também é raro, mas portencialmente muito sério e requer hospitalização. Raramente essa inflamação e danos das válvulas levam a uma deformidade que requeira algum tipo de transplante.

Finalmente, as artérias coronárias podem se tornar prematuramente estreitas nas pessoas com LES. Essas artérias conduzem sangue e oxigênio para o músculo cardíaco e são vitais para o bombeamento sangüíneo. O estreitamento ou bloqueio de uma artéria (doença de artéria coronariana) pode causar dores no tórax e ataque cardíaco. O estreitamento das artérias coronárias no lúpus pode ser causada por inflamação (arterite), pelo depósito de colesterol nas paredes arteriais (arteriosclerose), ou por coágulos sangüíneos. A arteriosclerose é a causa mais comuns de problemas coronários no lúpus. Pesquisas sugerem que pacientes com lúpus que tomam esteróides têm um risco maior de desenvolver arteriosclerose. A prevenção é o principal tratamento das doenças coronarianas. Controlar os fatores de risco cardíaco e a atividade lúpica, além de um cuidadoso monitoramento do uso de esteróides são necessários para prevenir ataques cardíacos em pessoas com lúpus.

Os danos cardíacos descritos podem se desenvolver da inflamação causada pelo lúpus ativo ou de medicamentos. O tratamento de problemas cardíacos deve ser específico para cada paciente e para cada problema apresentado. Um diagnóstico precoce e preciso combinado com uma terapia agressiva para reduzir potenciais danos ao órgão é a mais significativa consideração das doenças cardíacas causadas pelo lúpus.

Rolling Eyes

Daniella Pessoni
Colaboro Bastante
Colaboro Bastante

Feminino
Número de Mensagens: 1149
Idade: 32
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Ano que descobriu o Lúpus: 2005
Data de inscrição: 22/01/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum